Login



Detectamos o seu IP

Você está conectado(a) a este site de: 54.224.230.51

Dali Clock

Itens Relacionados

Social Media Links

TwitterFacebook

Pessoas Online

Nós temos 158 visitantes e 8 membros online
  • redezrenn

Visitas

HOJE256
ONTEM280
NA SEMANA1989
NO MÊS5500
TODAS301527
Powered by Kubik-Rubik.de

Siga-nos

Siga o Dica Quente no Twitter

Twitter

Doacoes


 
2012 E O MAPA DA VIOLÊNCIA PDF Imprimir E-mail

O Mapa da Violência de 2012 reafirma as tristes condições do sistema prisional brasileiro.

SISTEMA PRISIONAL

Negrospobresjovenssemialfabetizados54% dos presos tem entre 18 e 29 anos.
Como novidade foram incluídos dados sobre Hospitais Psiquiátricos Forenses, 26 em todo o país, e sua população beira 4.000 presos portadores de enfermidades psiquiátricas.

Este primeiro mapeamento de hospitais forenses é estarrecedorMais da metade dos internos são negros, pobres e com baixa escolaridade, homens e mulheres com epilepsia, esquizofrenia, retardo mental, transtornos afetivos, de personalidade, orientação sexual classificada como morbidade psiquiátrica ou devido ao uso de álcool e outras drogas.

Os resultados do censo mostram tanto a vulnerabilidade dessa população quanto um cenário alarmanteum em cada quatro indivíduos não deveria estar internado47% estão encarcerados sem fundamentação legal e psiquiátrica21% cumprem internação além da estipulada em sentençasem contar o contingente internado há mais de 30 anos, contrariando a pena máxima admitida pelo regime jurídico brasileiro.

Segundo Timothy Ireland, representante da área educacional da Unesco no Brasil, dados do Ministério da Saúde indicam que no perfil da maioria dos presos no Brasil, jovens entre 18 e 34 anos, pobres, negros e com baixa escolaridade, são 73,83% do total da população carcerária. Mais da metade 66%, não chegaram a concluir o ensino fundamental e muitos são analfabetos funcionais, sem qualificação ou especialização para ingressar no mercado formal de trabalho. Isto sem considerar os jovens soldados do tráficocada vez mais jovens, e que exibem para outros meninos tênis, telefones e outros bens de consumo comprados com o trabalho de uma única noite, o equivalente ao mês de trabalho dos “outros”.

Homicídios de jovens negros cresceram 5,6% em oito anos, enquanto o de jovens brancos decresceu 24,8%.

FONTE

*ao clicar nos links dessa matéria, automaticamente, estão concedidos os créditos aos autores ou detentores.

 

Comentar

Por favor, use de polidez em seu comentário. Não utilize palavras ofensivas ou palavrões e seja bem vindo(a).


Código de segurança
Atualizar