Detectamos o seu IP

Você está conectado(a) a este site de: 54.198.201.250

Pessoas Online

Nós temos 141 visitantes e 2 membros online
  • redezrenn

Siga-nos

Siga o Dica Quente no Twitter

Twitter

Doacoes


PAGUE PARA NÃO APANHAR - 1 PDF Imprimir E-mail
Escrito por Georgia Spinck   
Sex, 27 de Maio de 2011 09:22

Aluno vítima de bullying paga R$ 1.000 a colega para não apanhar

Um aluno da 8ª série de uma escola pública em Campo Grande (MS) pagou mais de R$ 1.000 ao longo de um ano a um ex-colega de classe para não apanhar dele. Segundo a polícia, o menino, de 13 anos, era vítima de bullying praticado por um garoto da mesma idade.

As ameaças começaram na 7ª série, quando os dois ainda estudavam juntos. De acordo com a delegada Aline Sinnott Lopes, responsável pelo caso, o suposto agressor começou a extorquir o garoto e a ameaçá-lo ao perceber que ele era mais "frágil". Primeiro, ele obrigava a vítima a fazer suas tarefas escolares. Depois, a pagar lanches na escola. Em seguida, o colega começou a exigir dinheiro do garoto.

As extorsões --de R$ 50 a R$ 90 por vez-- continuaram mesmo após o agressor pedir transferência de escola, no final do ano passado.

As ameaças foram comprovadas após a polícia ter acesso a ligações telefônicas entre os dois meninos. Segundo a delegada Lopes, a vítima pegava dinheiro escondido da família para repassar ao outro adolescente. Em uma das ligações, ele diz que vai "arrebentá-lo" caso ele não dê o valor pedido.

Em depoimento à polícia, o adolescente confessou ter recebido dinheiro do menino, mas em valor menor que o informado pela vítima. Ele disse que bateu no garoto apenas uma vez, na metade do ano passado. De acordo com Lopes, o adolescente ficou nervoso e chegou a urinar ao encontrar a polícia, que acompanhou um dos momentos em que ele recebia o dinheiro.

O caso foi encaminhado à Promotoria da Infância e Juventude do Ministério Público Estadual, que decidirá quais medidas serão adotadas. O adolescente que fazia as ameaças não tem antecedentes criminais e foi liberado após prestar depoimento.

Outros dois meninos da mesma idade também são suspeitos de tentar extorquir o garoto e estão sendo investigados. Um deles é colega da vítima. Os suspeitos e a diretora da escola serão ouvidos na manhã de sexta-feira (27).

Fonte: Folha

 

Comentar

Por favor, use de polidez em seu comentário. Não utilize palavras ofensivas ou palavrões e seja bem vindo(a).


Código de segurança
Atualizar