ALTERNATIVOS

  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator

ALTERNATIVOS

Vote em Alternativos
 

Siga-nos

Siga o Dica Quente no Twitter

Twitter

Doacoes


 
QUER MORRER? PDF Imprimir E-mail
Escrito por Marlena   
Sáb, 16 de Abril de 2011 12:21

 

- não andar por lugares perigosos, em horários perigosos sem que haja um motivo real e necessário;

- reforçar a segurança de sua residência;

- fazer o máximo para estar sempre em companhia de outras pessoas durante trajetos a pé;

- nunca portar mais dinheiro que o necessário para o que vai fazer;

- não portar cartões bancários se não for usá-los;

- dê preferência a ter 2 contas bancárias e quando tiver que sair com um cartão de banco transfira para essa conta apenas os valores que realmente irá necessitar;

- procure fazer cópias autenticadas de seus documentos pessoais e porte-os em vez de levar consigo os originais;

- não fique "exibindo" celulares, iphones e outros equipamentos que possam significar "dinheiro" nas mãos dos marginais; não leve consigo documentos inúteis ou desnecessários, como holerites que podem indicar ao bandido o quanto você deve possuir em dinheiro, consigo ou no banco. Lembre-se que (se estiver próximo ao dia do seu pagamento) eles poderão manter você em cativeiro até que o dia chegue e obrigar você a dar sua senha ou até mesmo fazer uma transferência para uma conta qualquer o que torna inviável que você minta sobre valores.

- cuidado ao falar em telefones, não fique dizendo que está indo ao banco receber esse ou aquele valor ou que está indo à casa de alguém que é num bairro nobre;

- pare de comentar sobre como é a empresa em que você trabalha ou quanto você ganha pensando que assim está se destacando entre outros que tem empregos mias humildes;

- deixe de lado o hábito de frequentar locais de lazer que ficam em pontos que, sabidamente, é frequentado por marginais ou que possuem históricos policiais;

- pare de pensar que você "trabalha tanto que merece um tempinho pra você" e com isso ir em busca desse "tempinho" justamente onde será vítima de quem não tem "tempo" a perder;

- comunique-se sempre, mantenha familiares e amigos informados sobre o que você vai fazer e aonde, não minta; e caso faça alguma mudança no trajeto comunique-se novamente informando sobre essa alteração, pois, isso vai fazer com que a polícia tenha uma direção correta para suas investigações caso algo importunamente aconteça com você;

- crie uma "palavra-chave" para situações de emergência em que possa ou "seja obrigado(a)" a falar com alguém por telefone (sequestro-relâmpago, por exemplo): se for obrigado(a) a dizer um texto tente terminá-lo com essa palavra-chave. Exemplo: "manda um beijo pro Paulinho ou Paulinha" e certifique-se de que a pessoa que vai receber essa ligação não tenha alguém com esse nome muito "próximo" a elas, pois isso vai facilitar na percepção de que você está correndo perigo; mas, atenção ao próximo item:

- essa ligação pode ser feita através da função "viva-voz" e, portanto quem vai receber a ligação deverá ter muito cuidado, astúcia e principalmente "equilíbrio" para entender o "código” e não falar "besteira" do tipo: "você está aonde?" ou "ah... já entendi, pode deixar que eu dou o recado", ou "fique tranquilo(a)", em vez disso poderia dizer: "Tá bom, fica com Deus" o que poderá ser outro código para dizer a você que entendeu o que está acontecendo e que vai tomar providências. Mas, isso vai depender exclusivamente de você... se perceber que essa atitude vai despertar desconfiança nos marginais desista dela e espere que tudo se resolva positivamente (considerando que você tenha mantido familiares e amigos informados sobre o que ia fazer ou, em último caso, que alguém tenha percebido a ação dos marginais e notificado o fato às autoridades competentes);

- não minta jamais para o(s) marginal(is) e deixe-os perceber que você teme pela sua vida (ou de quem quer que seja) e que está disposto(a) a entregar tudo o que está sendo exigido e dê provas disso; não os encare, mas faça o possível para registrar em sua mente a fisionomia deles;

- nunca reaja, pois o bandido já está preparado (e com disposição para levar até o fim o seu propósito) e ainda existe outro fator: às vezes alguém que está vendo a cena (como se fosse uma mera passante das proximidades), na verdade está acompanhando e dando cobertura ao bandido (provavelmente é quem vai atirar em você aproveitando o fato de que seu foco está no bandido);

- outra situação ainda, muito comum, é a abordagem ser feita por 2 marginais sendo que um deles vai demonstrar um pouco mais de "piedade" para que você veja nele um ponto de apoio e tente uma negociação. Não acredite nisso porque, certamente, é ele que vai atirar em você;

- e, por fim, livrando-se desse inconveniente, não tema em denunciar "anonimamente" os marginais e se esforce (com calma) para lembrar-se de suas fisionomias, sinais de nascença, tatuagens, etc;

- se não gostou da situação pela qual passou não seja uma pessoa "omissa", pois, você poderá ser vítima novamente;

- por que "anonimamente"? se você registrar um B.O. o ocorrido passa a "possuir" um "documento" e nele deverá constar suas informações pessoais e nunca sabemos (mesmo que hajam garantias) se esse documento chegará às mãos dos marginais ou de seus advogados (a situação vai depender da qualidade ética do advogado ou de funcionários públicos irresponsáveis), haja vista que ainda ocorrem situações de corrupção nas quais com um "agrado" ou um "cafezinho" o acesso a esse B.O. (ou a qualquer documento) pode te prejudicar em vez de ajudar;

- acredite e confie, pois a Inteligência Nacional e os órgãos de Segurança Pública estão se esforçando (bem como mostrando resultados) para que possamos viver com mais segurança;

- algumas pessoas não conseguem perceber porque moram em lugares com altos índices criminais, (e mesmo que a SSP esteja atuando nesta localidade, os marginais "se reproduzem" com mais intensidade) ou, até mesmo porque se confundem com tanta "publicidade" sobre tragédias desse tipo o que causa "desânimo" e "descrédito";

TABELA COM ESTATÍSTICAS CRIMINAIS DE SÃO PAULO - ÚLTIMOS 12 ANOS

PESQUISE ESSES ÍNDICES POR REGIÃO

NOTA EXPLICATIVA DA SSP

 

Comentar

Por favor, use de polidez em seu comentário. Não utilize palavras ofensivas ou palavrões e seja bem vindo(a).


Código de segurança
Atualizar