METROVIÁRIOS CANCELAM GREVE PDF Imprimir E-mail
Escrito por Pazinni   
Qui, 02 de Junho de 2011 21:27

Metroviários decidem: categoria não para

Metrô transporta mais de 3 milhões de passageiros por dia; greve dos trens foi suspensa após assembleia nesta quinta-feira

metro sp

André Vargas (Veja)

Os metroviários de São Paulo, que transportam mais de 3 milhões de passageiros diariamente, decidiram em assembleia realizada na noite de quinta-feira que a categoria não fará greve. Os trabalhadores aceitaram a proposta de aumento de 8,5% - 6,39% de reposição pelas perdas com a inflação e 2,1% de aumento real.  Na semana passada, a proposta era 7,7%. Foi a segunda assembleia nesta semana. Para alívio dos paulistanos, os mais de 8000 funcionários do Metrô não cruzarão os braços.

O acordo fechado nesta quinta não era o desejado por parte da diretoria do Sindicato dos Metroviários de São Paulo. Altino Melo Prazeres Júnior, presidente do sindicato, deu por encerrada a campanha salarial, mas achava que havia condições de conseguir um aumento maior. Foi voto vencido.

Na avaliação dos sindicalistas, a greve dos funcionários da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) acabou facilitando a vida dos metroviários. “Só conseguimos graças ao movimento dos ferroviários, que começou antes”.  Como retribuição, parte do fundo de greve da categoria será doada para os ferroviários.

Dificuldades - Mesmo sem a paralisação, a semana foi dura para parte da população que depende de transporte público. Na quarta-feira, houve greve parcial dos funcionários da CPTM. Nesta quinta, a paralisação foi total, prejudicando mais de 2 milhões de usuários. A greve foi suspensa após assembleia nesta quinta. A prefeitura de São Paulo estendeu o trajeto de diversas linhas de ônibus, mas ainda assim muita gente não conseguiu chegar ao trabalho.

 

Comentar

Por favor, use de polidez em seu comentário. Não utilize palavras ofensivas ou palavrões e seja bem vindo(a).


Código de segurança
Atualizar