Login



Detectamos o seu IP

Você está conectado(a) a este site de: 54.161.3.96

Dali Clock

Social Media Links

TwitterFacebook

Pessoas Online

Nós temos 473 visitantes e 3 membros online
  • redezrenn

Visitas

HOJE21
ONTEM122
NA SEMANA143
NO MÊS2715
TODAS309451
Powered by Kubik-Rubik.de

Siga-nos

Siga o Dica Quente no Twitter

Twitter

Doacoes


 
EU MATO MESMO - EPISÓDIO 4 PDF Imprimir E-mail

Atirador abre fogo contra pedestres no litoral de São Paulo; um morre

Os ataques foram registrados nas cidades de Santos e de São Vicente. Onze pessoas foram baleadas. Polícia não tem pistas do criminoso.

Fim de semana trágico no litoral de São Paulo: um atirador, de dentro de um carro, abriu fogo contra pedestres. Uma pessoa morreu e 11 foram baleadas. Os ataques acontecerem em duas cidades.

A polícia ainda não tem pista do criminoso. A única pista é que uma das vítimas tinha um cachimbo de crack no bolso. A polícia, pelo menos, já sabe se todos esses disparos foram feitos por mais de uma pessoa – em um dos locais, foram encontrados cartuchos de diferentes calibres.

De acordo com a apuração, há divergências quanto ao veículo usado nos crimes. Todas as testemunhas e vítimas relatam que a pessoa que atirou estava em um carro preto, mas elas citam marcas diferentes. Os crimes foram efetuados nas cidades de Santos e de São Vicente.

Em Santos, dois homens caminhavam por uma rua no bairro do Gonzaga, perto da praia, quando um homem em um carro preto passou atirando. Um deles levou seis tiros e foi encaminhado à Santa Casa. Ele estava com um cachimbo de crack no bolso. O outro, atingido por uma única bala, morreu na hora.

Pouco depois, no bairro do Macuco, mais uma vítima. Eram por volta das 2h30 quando um homem que estava numa esquina viu um carro preto se aproximar. Logo começaram os disparos. Dois tiros atingiram o braço da vítima.

“Não era envolvido com nada. Só estava no lugar errado na hora errada, não sei se ele ou a pessoa que passou. Não tem nada a ver, era um pai de família, não tem o que falar. Não é porque é meu irmão, mas é complicado”, disse o instrutor de autoescola Eduardo Alves Santos.

Dez minutos depois, no bairro do Macuco, também de um carro preto, houve mais disparos. A vítima, um homem, foi atingido quando chegava em casa.

Por volta das 4h, na Vila Margarida, em São Vicente, mais violência: seis homens estavam conversando em uma esquina quando o motorista de um carro preto passou atirando. Três pessoas ficaram feridas. Dois eram menores de idade. As marcas das balas ficaram no muro.

A avó de uma das vitimas, Maria Regina de Lima, estava inconformada. “Eles estavam vindo de uma festa. Eram todos meninos direitos, estudantes”, lamentou.

Foi realmente um fim de semana muito violento na Baixada Santista. No sábado (9), um ônibus foi incendiado na cidade de Praia Grande. Segundo testemunhas, vários homens entraram no ônibus, mandaram os passageiros descer e atearam fogo ao veículo. A polícia investiga o caso.

 

Comentar

Por favor, use de polidez em seu comentário. Não utilize palavras ofensivas ou palavrões e seja bem vindo(a).


Código de segurança
Atualizar